Ferro corrido, estribos com bitolas diferentes em ramos internos e luvas

1. Introdução

A partir da versão V18 do TQS os desenhos de armação passaram a ser uma entidade única, com seus próprios dados e atributos, que podem ser editados de maneira mais intuitiva e consistente.

Algumas novidades foram implementadas junto ao Ferro inteligente, de acordo com algumas solicitações/sugestões de nossos clientes.

Essa mensagem tem como objetivo apresentar três novidades do Ferro Inteligente:

  • Ferros corridos em lajes;
  • Estribos com bitolas diferentes em ramos internos;
  • Luvas;

2. Ferros corridos em lajes

 

Em versões anteriores, o TQS representava um ferro corrido de lajes apenas indicando sua posição, bitola, espaçamento e comprimento (COR).

 

111663b72c65f6a636c009ee03394a8a.jpeg

Figura 1: Representação de ferro corrido na versão 17.

 

Na versão V18, esse recurso voltou junto com o Ferro Inteligente. Bastar dar um duplo-clique no ferro em questão, abrindo assim, a edição desse ferro.

1f5a642cb6cd5bed64998991c9383761.jpeg

Figura 2: Acesso aos dados do ferro.

 Dentro da “Edição de ferros”, selecione a aba, “Formato”, no campo “Ferro corrido”, marque a opção “Sim”.

5847f779ec6b11cafe8cba46e4e21fbc.jpeg

Figura 3: Edição de ferros.

 Observe  a nova representação do ferro, onde, apenas estará representado a posição, bitola, espaçamento e comprimento (COR).

 

f938e189b0b27afbdd99c3a07a9bd204.png

Figura 4: Representação do ferro corrido na versão 18.

 

Assim, se extrairmos a “Tabela de ferros” desse desenho, podemos verificar que o programa fornece o comprimento total dessa posição.

849bd76ba84e8450457adf0377e9ad42.png

Figura 5: Tabela de ferros.

Temos um critério para ajustar o comprimento da linha que representa o “ferro corrido”.

Para acessá-lo, entre em “Edifício”, “Critérios Gerais”, “Aço e Desenho de Armação”, dentro da “Edição dos critérios de desenhos de armaduras”, na aba “Barra da usina”, podemos trocar o “Comprimento da linha indicativa do ferro corrido”, conforme figura abaixo.

e59d50080399307b409ddf85aefc1b0c.jpeg

Figura 6: Critérios de Aço e Desenho de Armação.

Onde o valor, por default, é 5 cm de plotagem. Assim, o comprimento da linha no desenho, dividido pelo fator de escala, representa o comprimento da linha indicativa do ferro corrido em centímetros de plotagem.

41d012a9fcee668c36a6e428aea8b15f.jpeg

Figura 7: Comprimento da linha indicativa do ferro corrido.

3. Estribos com bitolas diferentes em ramos internos

 

Outra novidade do Ferro inteligente é a possibilidade de se inserir estribos de 4 a 6 ramos com bitolas diferentes nos ramos internos.

Para tal edição, dentro do Editor Gráfico, novamente, dê um duplo-clique no estribo, na “Edição de ferros”, aba “Formatos”, campo “Ramos”, selecione “6” ou “4B”, selecione ainda qual a bitola que será representada para o(s) estribo(s) interno(s).

 

a7a52deb03ae308e7dda100272da6fe5.jpeg

Figura 8: Edição de ferros (estribos).

 

2e4aa9d67a1984925e63cc083f43225a.jpeg

Figura 9: Representação de estribos com 4 ramos.

 

 

16d5d68a3a4fa12aa8eb2c28537ea607.jpeg

Figura 10: Edição de ferros (estribos).

 

00d712d786aa66df072df9d483bae9e8.jpeg

Figura 11: Representação de estribos com 6 ramos.

 

Essa edição das bitolas dos ramos internos dos estribos é de total responsabilidade do engenheiro, o TQS não faz nenhum tipo de verificação posterior à edição no editor gráfico.

4. Luvas

 

Finalizando a mensagem, com o Ferro Inteligente temos a possibilidade de inserir luvas com mais facilidade, em qualquer armadura.

No Editor Gráfico, basta dar um clique-duplo no ferro que será editado, na “Edição de ferros”, aba “Formato”, campo “Luvas”, selecione se o ferro receberá luvas na ponta inicial ou final (esquerda e direita, respectivamente).

 

0b2ee49e339ee772596b1a4ed26bd064.jpeg

Figura 12: Edição de ferros.

Caso você julgue necessário, você pode alterar o traspasse das armaduras, onde a luva garantirá a continuidade do ferro.

 7001d66055976da853c032f0431db8ba.png

Figura 13: Ferros com luvas.

Quando gerarmos a tabela de ferros, a quantidade de luvas e as bitolas estarão indicadas.

 

c033b0afc2fe0074fc4340663245cda6.png

Figura 14: Tabela de ferros.

 Para inserir luvas em pilares, lajes e outros elementos, o procedimento é análogo ao explicado anteriormente.