Pilares

O comando "Processar, Dimensionamento, Detalhamento, Desenho" mostra os diversos programas de dimensionamento disponíveis:

59e9da8d72b69220613e42f41c502e85.png

O dimensionamento, detalhamento e desenho de pilares são feitos com auxílio do TQS-Pilar. Para processar é necessário:

  • Fazer o dimensionamento, detalhamento e desenho de pilares através do TQS-Pilar em todas as etapas construtivas, incluindo a estrutura acabada;
  • Depois, acionar o comando de dimensionamento do TQS PREO.

O sistema escolhe um alojamento de armaduras para os pilares baseado em quatro cálculos diferentes:

  • Para um determinado pilar, o pior alojamento entre os lances, e entre as diferentes etapas construtivas.
  • O alojamento necessário para o saque e transporte
  • O alojamento necessário para o içamento do pilar na obra
  • Uma armadura mínima arbitrada nos critérios de projeto

As armaduras são re-alojadas conforme o alojamento original do TQS-Pilar ou em feixes nos cantos, conforme critério de projeto. Após o processamento é gerada uma listagem mostrando os alojamentos de armaduras adotados, e os desenhos de dimensionamento.

Apenas uma área de armadura é usada ao longo da seção do pilar. Se necessário, o sistema corta as armaduras com comprimentos menores ou iguais ao ferro da usina e, conforme critérios, faz o traspasse.

O que é dimensionado?

O sistema dimensiona e detalha parcialmente o pilar, devendo o engenheiro completar o dimensionamento e/ou detalhamento com outras armaduras conforme necessário. O TQS PREO® detalha as armaduras longitudinais principais. Precisam ser verificadas e detalhadas manualmente armaduras na saída de tubo de água pluvial, no embutimento do pilar na fundação, cintamentos no topo, reforços para inserts, etc.

O engenheiro também deve resolver as possíveis interferências entre as armaduras do pilar e de outros elementos (ex: consolos), conforme o processo de montagem.

Verificação de saque e levantamento

A verificação de saque em um pilar é feita considerando-se a posição definida das alças. Se não houverem alças definidas, as alças em posição padrão são sempre adotadas. O fck adotado é o definido no edifício para o saque, e quando não definido será adotado o fck de pilares pré-moldados minorados por um fator definido nos critérios de projeto.

É feita a verificação da seção com apoio nas alças, sujeita a peso próprio majorado por GamaF e um majorador adicional definido nos critérios de projeto. O sistema verifica o maior entre os menores alojamento por feixes que equilibram a seção, para momento negativo e positivo máximo. Os esforços são calculados com a seção içada pelo lado de menor inércia.

A mesma lógica é feita para o levantamento, considerando-se apoio em uma extremidade e nos furos se definidos, ou furo padrão se nenhum definido. Também são usados fcks e majoradores, que são diferentes dos usados no saque.

Listagem do dimensionamento

A listagem é dividida em critérios, verificação de saque e transporte, verificação de levantamento, e escolha do alojamento final.

Critérios de Detalhamento

-------------------------

GamaC Concreto......................................... 1.40

GamaS Aço.............................................. 1.15

Comprimento do ferro da usina (cm).................. 1200.00

Traspasse mínimo em número de bitolas................. 75.00

Pilares

Dist relativa da alça de içamento à borda superior (cm)......0.20

Dist relat do furo de levantamento (FL) à borda sup (cm).... 0.17

Dist absoluta mínima do FL à borda superior (cm)............ 90.00

Dist absoluta máxima do FL à borda superior (cm)........... 350.00

Dist saída do tubo de água pluvial à base do pilar (cm)..... 5.00

Distribuição de armadura longitudinal em feixes............. 1

Dist mínima entre bitolas em feixes (cm).................... 1.50

Traspassar (0) ou Emendar (1) barras........................ 0

Bitola mínima para emenda por solda (mm).................... 20.00

Número de alojamentos de bitolas em feixes.................. 12

Quant Bitola

1 x Ø12.50

1 x Ø16.00

1 x Ø20.00

3 x Ø12.50

1 x Ø25.00

3 x Ø16.00

5 x Ø12.50

3 x Ø20.00

5 x Ø16.00

3 x Ø25.00

5 x Ø20.00

Verificar saque........................................... 1

Minorador padrão do fck no saque....................... 0.30

Majorador do carregamento no saque..................... 1.50

Verificar levantamento.................................... 1

Minorador padrão do fck no levantamento................ 0.70

Majorador do carregamento no levantamento.............. 1.50

Armadura mínima % pré-moldados......................... 1.00

A verificação de saque e transporte é feita por grupo de armação de pilares, e se não definido, por cada pilar dos grupos de formas:

Verificação de saque / transporte

=================================

Grupo: PA1 x 2

----------------

P6 P7

Seção do pilar ..................................R 80/80

Seção de pilar girada a ......................... 0°

Área do pilar ................................... 6400 cm2

Peso próprio .................................... 1.60 tf/m

Vãos ..........................................3.00/9.00/3.00 m

fck .......................................... 120 kgf/cm2

GamaC ....................................... 1.40

Ecs .......................................... 164891 kgf/cm2

Afastamento .................................. 3.13 cm

Fyk .......................................... 5000 kgf/cm2

Ea ........................................... 20500000 kgf/cm2

GamaS ........................................ 1.15

GamaF ........................................ 1.80

Momento de cálculo máximo .................... 16.20 tfm

Momento de cálculo mínimo .................... -12.96 tfm

Alojamento ...................................4x1 Ø20

O alojamento mostrado é sempre da tabela de feixes de armaduras definida no arquivo de critérios. A verificação de levantamento é semelhante, mas com apoios e material diferentes:

Verificação de levantamento

===========================

Grupo: PA1 x 2

----------------

P6 P7

Seção do pilar ...............................R 80/80

Seção de pilar girada a ...................... 0°

Área do pilar ................................ 6400 cm2

Peso próprio ................................. 1.60 tf/m

Vãos ............................................12.50/2.50 m

fck .......................................... 280 kgf/cm2

GamaC ....................................... 1.40

Ecs .......................................... 251876 kgf/cm2

Afastamento .................................. 3.13 cm

Fyk .......................................... 5000 kgf/cm2

Ea ........................................... 20500000 kgf/cm2

GamaS ........................................ 1.15

GamaF ........................................ 1.80

Momento de cálculo máximo .................... 51.74 tfm

Momento de cálculo mínimo .................... -9.00 tfm

Alojamento ...................................4x3 Ø20

Por último, é mostrado o alojamento escolhido de armaduras, como uma envoltória das quatro hipóteses consideradas: cálculo nas etapas construtivas, saque/transporte, levantamento e armadura mínima arbitrada:

Envoltória de armaduras de pilares nas etapas construtivas

==========================================================

Grupo: PA1 x 2

----------------

P6 P7

Lance 1

Pilar Etapa Alojamento Envoltória

P6 0 22Ø12.5

P6 1 14Ø25

P6 2 14Ø25

P6 3 18Ø25

18Ø25

P7 0 22Ø12.5

P7 2 18Ø25

P7 3 20Ø25

20Ø25

Saque 4Ø20

Levantamento 12Ø20

Armadura mínima 20Ø25

--------

Adotada 20Ø25

Detalhamento de estribos

Os estribos no pilar terão o espaçamento de no máximo o valor detalhado pelo TQS-Pilar. Além disto, o TQS PREO® define o espaçamento nas seguintes regiões, conforme critérios de projeto:

  • Espaçamento geral de estribos: o menor entre o TQS-Pilar e o definido nos critérios de projeto.
  • Espaçamento na região do consolo: abaixo do consolo, em uma altura igual à altura do consolo, são distribuídos estribos com espaçamento menor, conforme arquivo de critérios.
  • Espaçamento na região da fundação: na região de embutimento do pilar na fundação, são distribuídos estribos com espaçamento menor, conforme arquivo de critérios.

Pilares com duto de água pluvial

Tanto o TQS-Pilar quanto o PREO foram adaptados para verificar a seção transversal vazada, mas com alojamento de armaduras de pilar retangular:

5fdf752ade4376ead1e6d1cc5d97881b.png

Na saída da tubulação, entretanto, o programa não verifica a redução da seção do pilar, nem detalha o reforço de armadura, que deve ser feito manualmente.

Desenhos de armação

São gerados com uma única armadura cobrindo toda a extensão do pilar. Na versão atual o detalhamento de estribos não foi completado. Os desenhos são gerados sob o ramo "Pilares-Armaduras" do edifício:

32486416f78f2e54bc2e24a192373d8d.png

38e2afc18a66ccaeb98863d43c8e902d.png

Critérios de desenho

O desenho de armaduras pode ser gerado lado a lado com o de formas, com as escalas compatibilizadas. Isto é controlado pelos novos critérios de desenho de pilares:

18a4c5f3600373433709510fa1844a1c.png

95a0225ff5ea07d96821ec0729f583fb.png

Os desenhos editados pelo Editor de Armaduras do TQS PREO também são salvos com as tabelas de materiais e desenho de formas.

Editor de esforços e armaduras em pilares

O comando "Visualizar" - "Editor de esforços e armaduras em pilares", chama o mesmo editor gráfico disponível no TQS-Pilar, e que permite:

  • Alterar a geometria do pilar;
  • Alterar as armaduras na seção;
  • Verificar se a seção passa com as armaduras na seção.

41843dfc3769de61e194b29ec0a532be.png

Este editor age sobre os pilares dimensionados sob o TQS PREO®, na pasta "Pré-moldados\Pilares-Armaduras". Todas as alterações feitas no pilar são salvas nesta pasta.

Os pilares pré-moldados não podem ser verificados quanto a efeitos locais e de 2a ordem através deste editor. Este tipo de verificação deve ser feita dentro de cada uma das etapas construtivas.

Transferência para pilares moldados in-loco

Em uma estrutura mista com elementos pré-moldados e pilares moldados in-loco, é possível dimensionar os pilares moldados in-loco com os esforços de todas as etapas construtivas. Para isto, acione o comando "Processar" - "Transferência p/pilares moldados in-loco". Este comando gravará um arquivo TEP na pasta "Pilares" da estrutura acabada, com todos os carregamentos da estrutura acabada, mais todos os carregamentos de todas as etapas construtivas. A numeração dos carregamentos é aumentada e o título é modificado, como mostrado abaixo no arquivo TEP:

$-----------------------------------------------------------------------

$ TQS PREO - Esforços em pilares de todas as etapas construtivas

$ 16:45:56 03/12/07 J:\TQSPREMO\PREXEM\PILAR

$ T Q S INFORMATICA LTDA

$-----------------------------------------------------------------------

SUBSTITUIR

COMBINACOES

SELECIONE TODOS

CASOS

10 'ELU1/PERMACID/PP+PERM+ACID'

11 'ELU1/ACIDCOMB/PP+PERM+ACID+0.6VENT1'

12 'ELU1/ACIDCOMB/PP+PERM+ACID+0.6VENT2'

13 'ELU1/ACIDCOMB/PP+PERM+ACID+0.6VENT3'

14 'ELU1/ACIDCOMB/PP+PERM+ACID+0.6VENT4'

..........

35 'Etapa 1:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT1'

36 'Etapa 1:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT2'

37 'Etapa 1:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT3'

38 'Etapa 1:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT4'

.........

75 'Etapa 2:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT1'

76 'Etapa 2:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT2'

77 'Etapa 2:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT3'

78 'Etapa 2:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT4'

........

115 'Etapa 3:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT1'

116 'Etapa 3:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT2'

117 'Etapa 3:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT3'

118 'Etapa 3:ELU1/ACIDCOMB/0.86PP+0.17PERM+0.86DESA1+0.2VENT4'

...........

Esta transferência não faz parte do processamento executado durante o "Processamento Global". Portanto é necessário que ela seja feita manualmente, antes de qualquer tipo de dimensionamento e detalhamento dos pilares.

É muito importante observar neste momento que o engenheiro é responsável pelo dimensionamento de pilares e deve ter cuidado ao usar este comando, pois o conteúdo do arquivo de transferência de esforços TEP pode mudar. Qualquer processamento global posterior sobrescreverá o arquivo TEP gravado por este comando.